Seu cachorro é parecido com você? Entenda a semelhança

Seu cachorro é parecido com você? Entenda a semelhança

Renato Zanetti, zootecnista e especialista em comportamento animal, explica os

Leia tudo

Renato Zanetti, zootecnista e especialista em comportamento animal, explica os motivos

Cara de um, fucinho do outro. Você já ouviu alguém falar que o bichinho de estimação é a cara do dono? É comum identificar semelhanças no comportamento, reações, manias, expressões, entre outros. O que poucas pessoas sabem é que há explicações científicas para tanta semelhança.

O zootecnista e especialista em comportamento animal, Renato Zanetti, explica que fatores como genética, ambiente e aprendizagem determinam o jeito do pet. Por exemplo, se você escolheu um cão esperto e brincalhão, é provável que ele tenha uma genética muito ativa. Se a sua família é animada, o cão também terá o fator ambiente, que faz com que ele continue agitado. O cachorro aprende que sempre que fizer uma “baguncinha” ele terá boas interações com os membros da família.

Zanetti ressalta ainda, que esse mesmo cão geneticamente ativo pode ter outro tipo de comportamento, de acordo com diferentes ambientes e perfis de donos. Em entrevista para o site “Canal do Pet”, o especialista explica essa diferença.

— Imagine que este mesmo cão vá morar numa casa com um casal de idosos, com baixa interação física e pouca interatividade. Toda vez que o cão fica quietinho no colo e no sofá, enquanto o casal assiste TV, por exemplo, ele recebe carinho e outros estímulos. Ele é o mesmo cão geneticamente ativo, mas em ambientes e aprendizagens diferentes — afirma Zanetti.
Qual a raça que combina com a sua personalidade?

Um estudo liderado por Lance Workman, psicólogo da Universidade Bath Spa mostrou que algumas raças de cães estão associadas a tipos específicos de pessoas. A pesquisa, noticiada pela LiveScience, pediu que 70 pessoas relacionassem as fotos dos donos de cachorros com três raças – labrador, poodle e bull terrier. Em mais da metade dos casos, as pessoas acertaram a combinação.

Para o pesquisador, mesmo pessoas que não tinham cachorros eram capazes de adivinhar usando estereótipos levando em conta traços de personalidade, nível de consciência e de estabilidade emocional. Entretanto, essas semelhanças não foram confirmadas pelo estudo.

— Quando testamos as personalidades dos donos, não encontramos nenhuma relação entre ela e a raça de cão escolhida — disse Workman.

Posts Relacionados