Professor criou cursinho pré-vestibular gratuito para surdos

Professor criou cursinho pré-vestibular gratuito para surdos

Aplicada no último domingo 5, a prova do Enem surpreendeu com o tema da redação: “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”. Para o professor da rede pública Rafael Dias Silva, porém,

Leia tudo

Aplicada no último domingo 5, a prova do Enem surpreendeu com o tema da redação: “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”. Para o professor da rede pública Rafael Dias Silva, porém, a escolha não poderia ter sido mais feliz. “É importante chamar a atenção para um grupo que, em muitos momentos, fica invisível”, afirma.

Seu interesse pelo assunto surgiu da observação de pessoas se comunicando em Libras, a língua dos sinais, no Shopping Metrô Tatuapé, que fica perto de sua casa e virou um ponto de encontro dessa comunidade na Zona Leste. “Queria entender o que diziam aquelas mãozinhas se mexendo tão rápido”, lembra. A curiosidade o levou a aprender a linguagem e, em 2009, passou a trabalhar como tradutor de aulas em tempo real.

Foi quando viu de perto a dificuldade dos estudantes em decorar fórmulas e interpretar gráficos. Decidiu então organizar, em 2014, um cursinho preparatório inclusivo. “Quero abrir as portas do vestibular que estão fechadas para esses estudantes”, explica.

Com uma equipe de doze professores, o projeto oferece inscrições gratuitas para até cinquenta alunos por ano. Aos sábados, eles encaram uma jornada de seis horas na Escola Estadual Dom João Maria Ogno, na Zona Leste, emprestada pela Secretaria da Educação. Silva é o responsável por ensinar biologia, química, física e matemática.

Além de se dedicar voluntariamente à causa, ele tira do próprio bolso 60 reais para pagar o dia de trabalho de cada colega que o ajuda nas outras disciplinas mais os custos da impressão do material didático adaptado. “Nosso objetivo é conseguir patrocínio e ter atividades todos os dias da semana, numa rotina tradicional de cursinho, para ampliar o acesso desses estudantes à educação superior.”

A maioria de seus matriculados quer cursar direito, administração e contabilidade. Um deles demonstrou interesse por pedagogia, para poder ensinar outras pessoas na sua situação. Todos são muito gratos ao mestre. “Acredita que eles me citaram na redação do Enem?”, emociona-se Silva.

Libras na Ciência. Escola Estadual Dom João Maria Ogno. Rua Maria Carlota, 400, Vila Matilde. Informações, 98526-1823.

Posts Relacionados