Nível do Rio Jari alcança 2,65 metros e mais de 80 famílias são desalojadas no AP

Nível do Rio Jari alcança 2,65 metros e mais de 80 famílias são desalojadas no AP

Elevação foi registrada pela Defesa Civil na manhã desta terça-feira (15) em Laranjal do Jari. Oito bairros foram afetados pela cheia. Governo e município atuam no auxílio das vítimas.

Leia tudo

Após dois dias do início da cheia em Laranjal do Jari, o nível do rio voltou a subir e até a manhã desta terça-feira (15), a Defesa Civil do estado registou aumento de 2,65 metros. A corporação informou que segue monitorando e deve fazer novo levantamento ao longo do dia.

A inundação na cidade deixou 86 famílias desalojadas. Segundo a Defesa Civil, 46 pessoas de 11 famílias estão abrigadas em uma escola do município e outras 350, pertencente a 75 famílias, foram levadas para casa de parentes ou amigos.

A cheia começou no domingo (13). No primeiro momento, quatro bairros foram afetados. Já em novo registro, cerca de oito bairros estão sendo atingidos, os mesmos da enchente que aconteceu em abril, informou o comandante da Defesa Civil Estadual, o coronel Wagner Coelho.

No mês passado, a inundação danificou 510 residências e afetou diretamente 8.696 moradores. Agora, a Defesa ainda deve levantar o número total de imóveis e vítimas da inundação. Ainda 40 pedidos de remoção poderão ser efetuados nesta terça-feira.

“Os mesmos bairros que foram atingidos pela última enchente foram alvos novamente, mas dessa vez com muito mais intensidade. O número que temos é de 11 famílias abrigadas na quadra da escola e outras 75 desalojadas”, disse.
Equipes da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa), Secretaria de Transportes (Setrap) e Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (Sims) se deslocaram na segunda-feira (14) para auxiliar as vítimas.

A Caesa atua na distribuição de kits para o tratamento de água potável, pois o município está com o fornecimento comprometido. Caminhões da Setrap vão ser usados para auxiliar na retirada de móveis das casas das vítimas. A Sims inicia o processo de cadastramento dos afetados.

A Defesa e a Guarda Municipal disponibilizaram dois telefones de emergência 24 horas para as famílias que precisarem ser removidas para o abrigo.

Defesa Civil Municipal: (96) 99114-8806
Guarda Civil Municipal: (96) 99136-1561