Na noite de 1º de janeiro, Lua aparecerá até 14% maior e 30% mais bilhante que nos dias normais

Na noite de 1º de janeiro, Lua aparecerá até 14% maior e 30% mais bilhante que nos dias normais

2018 vai começar com tudo para quem é aficcionado por eventos astronômicos. Na noite do dia 1º de janeiro acontece a primeira e maior superlua do ano, a segunda da "trilogia da superlua", como

Leia tudo


2018 vai começar com tudo para quem é
aficcionado por eventos astronômicos. Na noite do dia 1º de janeiro
acontece a primeira e maior superlua do ano, a segunda da "trilogia da
superlua", como batizou a NASA. A primeira aconteceu no último dia 3 de dezembro. A próxima será no dia 31 de janeiro.

Às
exatas 19h54, horário de Brasília, acontece o perigeu, ponto da órbita
lunar em que o satélite natural se encontra mais próximo de nosso
planeta. Nesse momento, uma distância de 356,5 mil quilômetros estarão
separando a Lua da superfície terrestre.

O ápice do espetáculo,
porém, acontece 4,5 horas depois. É quando todo o lado claro da Lua
estará refletindo a luz do Sol, fenômeno popularmente chamado de Lua
Cheia. Nesse momento a lua estará um pouco mais longe, a 356,8 mil
quilômetros da Terra. A combinação dos fatores, porém, que criam a
superlua, quando o satélite aparece até 14% maior e 30% mais brilhante
do que uma lua normal. Se você tem viagem marcada no final do mês para a América do Norte,
qualquer lugar no Pacífico ou na Ásia Oriental, é bom prestar uma
atenção especial à outra superlua, do dia 31 de janeiro. Será a segunda
lua cheia do mês, fenômeno conhecido como “Blue Moon”. A “superlua azul”
vai ainda coincidir com um eclipse total do satélite natural.