Maníaco com HIV contaminava mulheres por prazer e polícia dá lição inacreditável

Maníaco com HIV contaminava mulheres por prazer e polícia dá lição inacreditável

Uma história bizarra de um homem que prejudicou um grupo de mulheres vazou para a imprensa. De acordo com um site de notícias, Renato Peixoto Leal Filho está sendo acusado de enganar mulheres,

Leia tudo

Uma história bizarra de um homem que prejudicou um grupo de mulheres vazou para a imprensa. De acordo com um site de notícias, Renato Peixoto Leal Filho está sendo acusado de enganar mulheres, transar sem camisinha e transmitir o vírus HIV para elas sabendo o alto risco de infecção.

A mulher que não quis se identificar relatou como foram os encontros e como conseguiu colocar o rapaz atrás da grades.
"Boa pinta", homem engana mulheres para contaminá-las com vírus HIV
A moça relatou para a polícia que ela conhecer Renato em julho de 2015 e foram para o seu apartamento ter relações íntimas, no Rio de Janeiro. O rapaz teria arrancado sua roupa e tiveram a relação sem preservativo. Como o relacionamento não deu certo, ela preferiu se afastar. Meses depois, foi procurada por um grupo de mulheres contaminadas com o vírus HIV que dizem que haviam sido infectadas por Roberto.



O rapaz é conhecido como um "carimbador", ou seja, uma pessoa que faz sexo sem camisinha sabendo que tem HIV e querendo transmitir o vírus às parceiras. Ao fazer, o exame, a moça confirmou que também era portadora. Desesperada, ela procurou a Justiça para por fim ao que o Roberto fazia.

Unidas, as vítimas conseguiram condenar o acusado no último dia 18 de maio. Roberto se entregou ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro em 2017 e egue preso até hoje. Muita gente não sabe, mas o crime cometido pelo "carimbador" é previsto no Código Penal.

De acordo com o Inciso 2º do Artigo 129, que menciona o crime de lesão corporal por meio de transmissão proposital de enfermidade incurável, assim como na forma tentada.

Previna-se
Apesar de não ter cura, é preciso saber que existe prevenção. O uso do preservativo é indispensável em qualquer relação sexual, pois evita o HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis, além da gravidez indesejada.

Caso você identifique o vírus em seu exame de sangue, busque tratamento. O SUS oferece gratuitamente para qualquer pessoa e o procedimento é sigiloso.