Intervenções de bispos em “Apocalipse” geram insatisfação na Record

Intervenções de bispos em “Apocalipse” geram insatisfação na Record

Segue sendo vista com incômodo, nos bastidores da Record, a interferência da direção da emissora – formada em sua maioria por bispos ligados à Igreja Universal do Reino de Deus – sobre o andamento de

Leia tudo

Segue sendo vista com incômodo, nos bastidores da Record, a interferência da direção da emissora – formada em sua maioria por bispos ligados à Igreja Universal do Reino de Deus – sobre o andamento de “Apocalipse”, atual folhetim bíblico do canal.

De acordo com a colunista Patrícia Kogut, é unânime não só entre a produção da novela de Vívian de Oliveira, mas entre todos os autores da casa, que o “amadorismo” dessas medidas deitaram por terra todo o esforço conjunto para fazer de “Apocalipse” um trabalho de qualidade.

Foram muitas as intervenções da cúpula da emissora no resultado final, desde a edição dos capítulos – que tiveram inúmeras sequências cortadas – até a inserção de narrações em off do vilão Ricardo Montana (Sérgio Marone), as quais sequer foram escritas – ou mesmo autorizadas – pela autora titular da obra.

Tantos desacertos têm, inclusive, refletido na audiência: “Apocalipse” perdeu 18% de sua audiência na segunda semana de exibição e vem amargando sucessivas derrotas para “Carinha de Anjo”, do SBT.

Posts Relacionados