Defensoria Pública aciona Ratinho por declarações sobre homossexuais

Defensoria Pública aciona Ratinho por declarações sobre homossexuais

A Defensoria Pública de SP entrou com uma representação na quinta (4) para que a Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado instaure um processo administrativo contra o apresentador Ra

Leia tudo

A Defensoria Pública de SP entrou com uma representação na quinta (4) para que a Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado instaure um processo administrativo contra o apresentador Ratinho por suas declarações sobre homossexuais.

EXCESSO
Na quarta (3), o apresentador postou um vídeo em seu Instagram em que dizia que a programação da TV Globo tem "muito veado". A Defensoria diz que o termo foi utilizado pejorativamente e pede que a secretaria aplique multa por discriminação homofóbica.

DEIXA DISSO
O apresentador se retratou depois na internet, afirmando que "não quis ofender nenhum gay", que "fez uma brincadeira" e que "lamentavelmente algumas pessoas não entenderam assim".

NÃO É BEM ASSIM
"O fato de ele ter se retratado não exclui o caráter homofóbico da fala", afirma o defensor público Rodrigo Leal da Silva, que fez a representação.

ENCONTRO
O prefeito João Doria recebeu na quinta (4) o presidente do Grupo Silvio Santos, Guilherme Stoliar, para que ele apresentasse o projeto que enviará ao Iphan, órgão federal de patrimônio, das torres que pretende construir ao lado do Teatro Oficina. O empreendimento está sob avaliação dos conselhos responsáveis porque o edifício da companhia é tombado.

NÃO ME CONVIDARAM
grupo de Zé Celso reclama que não foi convidado e já solicitou, por meio do vereador Eduardo Suplicy (PT), o agendamento de uma reunião com Doria. Também foram ao encontro o prefeito regional da Sé e representantes da Secretaria de Urbanismo e do Conpresp, órgão municipal de patrimônio.

PODE ENTRAR
A prefeitura diz que "não foi feita nenhuma negociação na reunião" e que "o prefeito continua aberto a receber Zé Celso quando ele desejar".