Consumidor enfrenta escassez de produtos e preços altos

Consumidor enfrenta escassez de produtos e preços altos

O abastecimento de produtos como frutas, verduras e legumes em supermercados e feiras de Belém é incerto, em função da greve dos caminhoneiros, que começou no último dia 21. Com a continuidade do movimento, alguns itens não são mais encontrados pela população.

Leia tudo

Consumidor enfrenta escassez de produtos e preços altos

O abastecimento de produtos como frutas, verduras e legumes em supermercados e feiras de Belém é incerto, em função da greve dos caminhoneiros, que começou no último dia 21. Com a continuidade do movimento, alguns itens não são mais encontrados pela população.

De acordo com Jorge Portugal, presidente da Associação Paraense de Supermercados (Aspas), o abastecimento dos estabelecimentos foi afetado. Algumas lojas de Belém já registram escassez de determinados tipos de frutas, legumes e verduras, produtos que são perecíveis e de abastecimento praticamente diário.

Parte deles é regional, como frutas e verduras, outros importados de diversas cidades do País, como legumes e algumas frutas. E, segundo Portugal, o que os consumidores encontram nas prateleiras são produtos que conseguiram chegar e alguns sofreram reajuste nos preços.

“Algumas lojas registram falta de itens específicos, mas não reflete o abastecimento geral. São situações pontuais. Os demais produtos vendidos nos supermercados possuem estoques”, garante. Em um supermercado no bairro da Pedreira, a oferta de carne bovina era bem pequena. Em algumas partes das gôndolas não se via nenhuma unidade do produto.