A questão que fez os professores de Matemática quebrarem a cabeça

A questão que fez os professores de Matemática quebrarem a cabeça

Uma questão de Matemática da prova deste domingo do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) provocou controvérsia entre professores da disciplina. A pergunta de número 157, da versão Rosa da prova,

Leia tudo

Uma questão de Matemática da prova deste domingo do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) provocou controvérsia entre professores da disciplina. A pergunta de número 157, da versão Rosa da prova, trouxe um enunciado que conduzia a uma interpretação que não dava nenhuma resposta correta.

Questão 157 - Prova Rosa do Enem

Trata-se de uma pergunta sobre análise combinatória, na qual estudantes precisavam buscar a quantidade de combinações diferentes possíveis de colorir a logomarca da Copa do Mundo de 2014. O “grande problema”, segundo Robby Cardoso, supervisor de Matemática do Anglo Vestibulares, foi uma frase específica do enunciado. Ao escrever “considere que o comitê organizador resolvesse utilizar todas as cores da bandeira nacional”, a prova do Enem levava o aluno a partir do princípio que as quatro cores (verde, amarelo, azul e branco) precisavam necessariamente estar

Nesse caso, a resposta correta seria 600, que não consta de nenhuma das alternativas disponibilizadas no caderno de questões. O jeito de chegar a resposta que os professores entendem que estará no gabarito do Enem, a letra “E” – 972, seria levar em conta que as áreas próximas não poderiam repetir cores, mas desconsiderar da conta a inclusão obrigatória de todas.