Primeira Liga mantém independência do STJD e terá ritos específicos em 2017

Primeira Liga mantém independência do STJD e terá ritos específicos em 2017

Napoleão de Almeida Colaboração para o UOL, em Curitiba A Primeira Liga 2017 vai seguir sem relações com o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e manterá uma comissão própria de julgadores

Leia tudo

Napoleão de Almeida
Colaboração para o UOL, em Curitiba
A Primeira Liga 2017 vai seguir sem relações com o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e manterá uma comissão própria de julgadores para analisar casos de indisciplina e outros afins. Uma reunião nesta quarta (11) irá apresentar o Guia da Competição e como irá funcionar esse sistema próprio da Liga Sul-Minas-Rio, já aplicado em 2016 nas expulsões de Fred (Fluminense) e Léo (Atlético-PR) ainda na fase de grupos.

"A Liga vai seguir o modelo de independência, nós já temos uma comissão disciplinar própria. A decisão dela é definitiva e não cabe recurso", confirmou Eduardo Carlezzo, diretor jurídico da Primeira Liga. Além disso, a Liga terá um gerente de competição específico para tratar da a documentação legal sobre as sumulas, borderôs, arbitragem e seus procedimentos logísticos. Será Orlando Colaço, ex-diretor executivo da Federação Paranaense de Futebol, gestor especializado pela CBF.

A Liga ainda mantém nos estudos a ampliação da gama de competições, como a criação de um campeonato sub-23 nas próximas temporadas. "É uma ideia, pro futuro, vamos analisar", contou Carlezzo. A Primeira Liga em 2017 terá 16 clubes divididos em quatro grupos. Internacional, Grêmio, Brasil de Pelotas, Criciúma, Chapecoense, Figueirense, Joinville, Avaí, Londrina, Paraná Clube, Atlético-MG, Cruzeiro, América-MG, Ceará, Flamengo e Fluminense, o atual campeão, estão na competição. Membros fundadores, Atlético-PR (atual vice-campeão) e Coritiba deixaram a Liga por não concordarem com a divisão de cotas proposta para esse ano.

Posts Relacionados